Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração Infante

Pensando eu com o coração infante
Passei a crer nos amores bravios,
Descomunais, Impossíveis.
Quando tu chegaste enfeitado com lírios e sorrisos,
O encantamento foi certo.
Como pode uma alma aparentemente  preenchida,
debulhar-se em chamas pelo novo? Criança!
E dentro desse fogaréu de paixão, me vi perdida,
Tentando encontrar-me, no meio dos teus amores.
Perdida eu cada dia mais ficava.
Para no instante de um encontro, achar-me nos teus lábios,
e ao alcance das tuas mãos.
Augusto dos Anjos, piadas, piegas, leis, construções, Nelson Rodrigues.
Tudo feito e pronto para queda da moldura, que coloquei
no peito em proteção a mim mesma.
Mas como o meu coração é infante,
e viver a madurez lhe custa, sofri!
Agora já que não me é dado escolhas,
Enxergo a vida nebulosa, já  tendo o coração juvenil,
Correndo para maturidade.
Porque só assim, saberei qual o amor que carregas no teu coração, que este,
á muito sabido é, adulto!

Neudja Cordeiro
Enviado por Neudja Cordeiro em 20/06/2006
Código do texto: T179343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neudja Cordeiro
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 45 anos
7 textos (334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:33)
Neudja Cordeiro