Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao meu amor

Esta manhã desperta diferente
Esta manhã eu desperto para a vida
Para a sua vida,
Para a nossa vida.
Dando-me conta do quanto lhe amo.
Do quanto me preocupo com seu bem estar
Em vezes tentando camuflar tudo dentro de mim
Esconder o que realmente me importa o que realmente me faz feliz.
Esta manhã trouxe a angústia do meu insistente negar
Trouxe a possibilidade de uma vida sem você
Encontrei-me desolada, sem chão.
Não quero mais isso pra nós dois.
Deixarei o passado em seu lugar
Prometo, mas me ajude.
Este sentimento latente, gritante, não me deixar disfarçar.
Não quero mais este vazio incurável.
Ajude-me
A esquecer tudo, todos.
Deixe-me leve
Não quero mais carregar este fardo
Devolva o meu sorriso que lhe pedi para guardar
Quero sorrir pra você
A vida inteira
Ter de volta nossa família
Sentir a proteção de seus cuidados
Perdoe minha cegueira
Quem cuida ama
E você sempre me cuidou
Meu Deus quem vendou meus olhos?
Não acreditava em seu amor
E você sempre tão paciente esteve ali
Provando-me o contrário
Amando-me
E eu cega em meu egoísmo
Querendo mais, mais, mais.
Deixe-me novamente cuidar de você
Preparar-te o café da manhã
Como sempre fazíamos
Ser acariciada por ti nas manhãs de nossa rotina
Deixando a luta lá fora muito mais tolerante
Não quero mais saber dos erros que cometeu
Amo-te e o perdôo com o coração ainda pequeno
Por ter desperdiçado tanto tempo sem você
Por ter ouvido quem nunca amou assim
Por ter dado importância ao que não deveria
Não há o que se fazer nessa vida sem você
E agora em prantos quero gritar ao mundo
Que nunca existiu pra mim a importância em lhe perdoar
Mas assim sendo imposto
O perdoei...
Desde o primeiro instante
Nunca lhe esqueci
Nunca deixei de lhe pertencer.
Sou só uma metade,
Sou só uma sombra,
Sou só um corpo.
Desde que lhe deixei
Minha alma ficou trancafiada junto a tua
Esperando que eu regressasse ao meu habitat
Chamando-me a realidade
De que você é o meu lugar neste mundo
Por isso nada me valia nada me contentava.
Estava deslocada, em terra de estranhos.
Não havia mais brilho em meus olhos
E neste momento as lágrimas os lavam em verdade
Para que possam voltar a brilhar este amor
Renovando-me por dentro deixando-me pronta, inteira.
Veja meu amor, estou aqui lhe entregando novamente.
Minha vida em suas mãos
De alma lavada sem mais nada à abalar
Vou poder novamente ser só de você
E você só de mim
Vamos viver o que a vida nos deu de presente
Este amor que esta me ferindo por não saber compreendê-lo
Ama-me meu amor
Que o mundo eu enfrento
Ama-me
Que por tudo eu ultrapasso
Ama-me, alimenta-me de vida.
Que serei sempre por ti
Pra ti
Em ti

Senhora Morrison
26/06/2006
Senhora Morrison
Enviado por Senhora Morrison em 26/06/2006
Reeditado em 12/07/2006
Código do texto: T182619
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Senhora Morrison
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
54 textos (2857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:38)
Senhora Morrison