Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lembrarás, Um Dia!

Lembrarás, Um Dia!

Delasnieve Daspet

 
De braços abertos
ofereci meu amor.
Minha palavra não é lixo
e será lembrada.
Lembrarás,  um dia, quando tudo já for em vão.
 
Por isso as escrevo...
Se as deixar soltas, espalhadas,
como páginas de um livro rasgado,
estarão  perdidas.
 
Por isso eu afirmo:
Não vou amar de novo!...
Construi um muro, fechei os quatro cantos,
já não quero olhar a estrela que
brilha  ao meu lado...
 
Já não quero lembranças saídas do passado.
Dores marcadas a ferro, tatuadas n´alma,
na pele,  com aço.
Não vou lembrar imagens que
sugiram saudades, não vou!
 
A amargura é colossal,
alta, profunda, larga, dolorida.
Não se pode ignorar, galgar,
transportar, arrancar.
É imensa, como uma nuvem, que  tudo tolda.
 
Já não quero nada que me lembre o amor,
já não quero me lembrar do nascer do sol,
da lua pequenina na colina,
da viola de cordas mortas,
e da voz do poeta canta-dor ...
Mas tu...  lembrarás, um dia!
##13-03-0 0,25 hs
Campo Grande MS
 
 
 
 
 
Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 29/06/2006
Código do texto: T184774
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28485 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:02)
Delasnieve Daspet