Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sepultamento

 
Ela atravessou atordoada a rua entre carros e lágrimas que lhe bloqueavam a visão, teve que parar do outro lado, para ver se seu coração continuava consigo.
 "Será que veio mesmo comigo, o amava tanto..."
Maldito! Mil vezes enquanto viver o amaldiçoarei e terá que devolver cada beijo, vomitar cada palavra de amor, passar a mão por meu corpo como quem devolve também, cada gesto de desejo....
Vou pedir que me envie as cartas que mandei por correio, deverá rasgar as fotos, apagar todos meus e-mails, e nunca mais ir a praça onde íamos juntos.
 Naquele banco que sentávamos, colocarei um cartaz: "Aqui jaz uma paixão"
Se me encontrar novamente casualmente, não me olhe nos olhos e nem toque minha mão, não me escandalise com seu sorriso que sempre gostei, não me torture com seus lábios que conhecia cada cantinho meu.
Esquecerei seu nome, apagarei seu telefone, escarrarei este amor, de minha vida, de minha alma, e de todas as veias que chamam por voce.
Não vou nem olhar pra trás...Ou não caminho pra frente nunca mais...
Fingirei que não o conheço, virarei a cara para o lado, e Deus me dê forças, para virar dali mesmo e ir embora, sem pedir que me beije,
sem implorar que reate, sem falar dos momentos que quase morri de tanto prazer em seus braços.
 

Sp/12/08/06
nandaevc
Enviado por nandaevc em 12/08/2006
Código do texto: T215115

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nandaevc www.nandaevc.blig.ig.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
nandaevc
São Paulo - São Paulo - Brasil, 41 anos
77 textos (2910 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:16)
nandaevc