Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Simplicidade.

Simplicidade.
(Delasnieve Daspet)




É domingo.
Lá na fazenda o som do sino
chama para o café.
No capelinha - do morro da Teima -
os devotos depositam sua fé!

Um sol dourado - de profunda paz,
e um suave vento sul
encrespa a superfície do Rio Tereré!

No interior da morada -
uma familia unida -
senta-se à mesa para o desejum -
um cão ao lado,
um rádio ligado,
Nasce um poema.

Não importa o que ocorra
-na cidade ou no mundo -
Naquele chão a vida pára!
Existe felicidade na simplicidade...

Para onde foi tudo isso?
Como deixei escapar
os doces momentos vividos?

Tudo perdido nesta planura imensa -
e fiquei só - como o buriti,
num eterno anseio circundada
de plácidas visões!

Os sonhos que tive outrora,
perderam-se na distância!
Eu não quisera morrer,
deixando as mágoas em minh'alma!

Sou pantaneira, sou filha das florestas
virgens do meu Estado.
Longe da cidade, nesta rude habitaçao,
sinto leve o coração!

Não há mais tempo para errar,
carrego nos olhos a noite e o dia,
sinto n'alma um anseio louco que
exprime em versos os meus segredos.
Preciso voltar.

## 13 de janeiro de 2.000
Campo Grande MS

Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 26/08/2006
Código do texto: T225954
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:16)
Delasnieve Daspet