Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando Voltares

Antes eu te percebia, e buscava sons imagináveis,
Mas hoje vejo um olhar estranho.
Antes te tentava a dizer coisas que não queria,
Hoje, torço para que não digas nada.

Você foi consumida pelo sol naquele dia
E inesperadamente, se propiciou a não sonhar.
E logo, estou novamente exposto as feridas,
Em um fio trilho de aço.

Mas surgiu você, como aquilo que você se tornou antes,
E me levou de novo a soprar por minha alma,
E o impulso se prometeu,
Como um vento gelado de que existo.

E, quando me acostumei, se foi novamente.

Quando voltares,
Assim, qualquer dia desses,
Colocarei o brilho do fogo à luz de velas
Com você ao meu lado para que nós nunca mais nos movemos. E não voltes.
Capitão Lemmon
Enviado por Capitão Lemmon em 29/08/2006
Código do texto: T227949
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Capitão Lemmon
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 31 anos
49 textos (2389 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:48)
Capitão Lemmon