Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A terra



A terra... Nada mais brutal do que ela. Achar que é aqui a nossa morada perfeita é pura ilusão, assim como é ilusão o mito de que estamos na terra para sermos felizes. Uma miragem. O corpo que insiste em permanecer inteiro se desfaz aos poucos, nada mais funciona, nem o comer, o beber, o urinar, depois é o frágil tecido cerebral que enrijece e não consegue captar mais os sinais que vem de fora. Lá no mundinho apartado da senilidade, o que funciona são os lampejos de pensamentos do passado, gente que já morreu, memórias destinadas ao esquecimento, onda que se quebra na areia, energia que se desfaz no ambiente já tão fatigado de levar porrada. A vida... Um fenômeno secundário da energia dispersa no ambiente, que antes de se desfazer para sempre, reúne elementos temporariamente, em torno de um núcleo de dor. Os demônios de Maxwell trabalham infatigavelmente para manter a construção vã durante um pequeno lapso de tempo, a vida, como um bolor, vai tomando conta da terra, essa fruta mofada; mofada e estragada
Jacques Levin
Enviado por Jacques Levin em 04/09/2006
Código do texto: T232807

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o link do autor e o link da obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jacques Levin
Vassouras - Rio de Janeiro - Brasil
1171 textos (104300 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:18)
Jacques Levin