Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRAVESSURAS DE AMOR

Velejar estrelas azuis vestidas de pirilampos insones abraçando a noite profunda
e se desfazendo em madrugadas no silêncio dos teus sonhos impossíveis.

Despir o véu do teu sorriso encantado
e entender os enigmas de tua alma de menina travessa,
habitando a beleza das manhãs enfeitadas de borboletas amarelas,
como o ouro do silêncio roubado aos piratas da solidão,
desfeitas em versos que se dissolvem em ecos de nunca mais.

Sorrir das tristezas que fabricam o desencanto dessas praias desertas de ti,
e ouvir o lamento das sereias se despedaçando em bolhas de sabão levadas pelo vento,
anunciando um tempo de tréguas, descanso e paz.

Reinventar a magia do relâmpago que estilhaça as ilusões escondidas no baú das lembranças e fazer renascer o corisco da esperança,
a fênix de uma nova alvorada despindo-se aos quatro cantos da terra.

Desmanchar-me em procelas
e fazer-me lépido como o vento brincando nas folhas da bananeira.
Inventar eternas primaveras
e estar sempre pronto para ir além, além de mim mesmo.

Alcançar as lonjuras mágicas pairando sobre as tragédias humanas,
e ancorar-me em visões ampliadas do infinito se multiplicando pelas eternidades de horizontes que aparecem e às vezes se apagam como miragens no deserto.

Guardar sempre um sorriso por fora e milhares por dentro, que da vida, o que se leva é apenas essa alegria e essa felicidade de saber existir em amor e gratidão.

Finalmente, e bem antes do anoitecer,
aconchegar-me  no teu abraço
de menina-princesa-mulher
acalentando sonhos
de eterna primavera...
Fazer-me príncipe,
desmanchar-me em quimeras
habitar o solo do teu país
de agora, de hoje, de ontem
e de todas as eras...

Atravessar o silêncio da alma
tangendo encantos
fabricando alegrias...
Respirar o sopro da felicidade
e deixar o hálito
do eterno perfumar
o teu sono de fada azul
amadurecendo o renascer de
mil e uma travessuras de amor.


(José de Castro, Natal/RN,
11 de setembro de 2006)
   







José de Castro
Enviado por José de Castro em 11/09/2006
Reeditado em 11/09/2006
Código do texto: T237740

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2254 textos (673490 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:41)
José de Castro