Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A GRAVIDEZ DAS PALAVRAS

Todos nós somos grávidas inconscientes.
Não sabemos de nossa gestação porque achamos que toda Fecundação
Deve ser consciente e voluntária como a de um ser humano,
Mas não. Enganamo-nos! Não é assim!
Existe um monte de palavras sendo geradas dentro de nós.
E a maioria de nós não está atenta a isso.
Sentimos dores, contrações, enjôos, vômitos,
Porém seguimos sem perceber que é impossível
Não libertar as palavras que estão pulsando
Dentro de nós loucas por liberdade.

A palavra é uma espécie de filhote de mundo.
Cada palavra é um mundinho com a nossa cara
Ou com a cara das nossas intenções,
No caso daqueles que não têm cara.
Quando damos à luz uma palavrinha que seja,
O mundo fica feliz por estar se reproduzindo,
Perpetuando-se...
Afinal de contas é o mundo que inocula sentimentos em nós.
E sentimentos são gametas
Que produzem no interior de cada ser humano
Uma concepção, uma fecundação, um embriãozinho
Cuja gestação pode durar mais ou menos tempo conforme a pessoa,
Mas seu parto é obrigatório.

Palavras são mundinhos. Filhas do mundo.
Filhotes de mundo que saem de nosso
Coração-útero.
E os poetas são prostitutas parideiras.
É por isso que quando se trata da gravidez das palavras,
Um poeta não tem a menor vergonha de ser sempre
A PUTA QUE PARIU!

Iguaçu
Enviado por Iguaçu em 15/09/2006
Código do texto: T240563

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iguaçu
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil
118 textos (9999 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 15:58)