Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hora do basta

Chega de ufanismo ultrapassado
não quero mais viver na impunidade
não quero mais o país da poesia
a nação está farta dessa falsa castidade.

Chega de Henrys, Maggis, Pinheiros, Campos e Silvas
basta do império das tolerâncias.
Chega de ser conivente com essa sacanagem
Não há doentes para tantas ambulências.

As promessas se repetem, os algozes também
saúde, trabalho, moradia, educação.
Não sou palhaço, exijo respeito
sou brasileiro, sou cidadão.

Até quando você vai ficar nessa inércia,
vendo os filhos dessa pátria mendigando o pão.
Até quando o seu orgulho, oseu brio e o seu respeito
resistirão a tanta indignação?

Até quando aplaudiremos esse espetáculo decadente
de mentiras, falsidades, peculato, especulação.
Até quando suportaremos esse nó cego no peito
até quando abraçaremos o político ladrão?

Por quanto tempo ainda prantearemos nossas escolhas?
Quantas vezes ainda  desligaremos a televisão
para não ver e ouvir o choro do oprimido
e ver o bandido "fugir" pelas portas da prisão?

Até quando procuraremos respostas?
Até quando faremos essa indagação?
Quanto tempo mais para mudar de conduta?
Aceitem o desafio e partam para a luta, filhos da Pátria.
Fernando Davila
Enviado por Fernando Davila em 25/09/2006
Código do texto: T248918
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Davila
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 48 anos
10 textos (382 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:24)