Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Enigma Translúcido"

Cheguei. Chegaste.
Vinhas triste e fatigado.
E triste e fatigada eu vinha.
Tinhas a alma de sonhos povoada.
E a alma de sonhos povoada eu tinha.
Eis que de súbito na beira da estrada
Ví da luz, a Luz que seu olhar continha.
Assim, pegaste minhas mãos e sentiste
O suór gélido que dela provinha
E sem pedir licença entraste em meu sêr
Não houveram mais palavras só o viver
Aqueles momentos de leveza, euforia e prazer
Continuamos assim a nos fitar em querer
Durante o beijo transpiro minha bôca quente
A saliva e os corpos sobrepostos
Já esquecidos do cansaço sobre o cetim azul
Encontrávamo-nos enaltecidos
E já perdidos... tateamos à espreita
Com a esperança refeita
E certeza só uma: de que não é brincadeira
É de verdade o bem-querer, dois em um...
Macho-Fêmea em êxtase de dôr misto de prazer!
Debora F
Enviado por Debora F em 29/09/2006
Código do texto: T252407

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:34)
Debora F