Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ensáios

Tudo parecia uma brincadeira, mais era coisa séria.
Todo o dia foi assim, uma agonia, uma aflição nós sentindo
Coisas diferente talvez, imagino...

A tarde não foi uma das melhores, concordo, mas era linda.
As ruas estavam cheias de água lógico, pois o tempo estava muito carregado.

Veio à noite,
Estávamos ali parados
Ventava, o frio era intenso ninguém levou agasalho
Mas o calor humano nos aqueceu
Cegava mais gente a cada minuto, sorrisos, abraços, apertos de mãos, enfim,
Alegria plena.
A música ainda não começara, estava faltando os instrumentos.
Os poetas ali do lado sentados.
Movimentos, barulhos, algazarras.
Todos os alunos a espera.


Alo!
Surgiu o som,
Todos voltaram para o palco
Dava início à festa
Convidados especiais... vozeirão, gargalhadas.
Pronto! Chegou  a minha  a nossa vez.
A primeira, a segunda, terceira, quarta, enfim um por um
Foram todos chamados a mostrar o seu trabalho.
Alguns com microfones sem fio,
Outros da maneira tradicional, no pedestal.
Maravilhoso e saímos com a sensação do dever cumprido.
Sebastião Bronze
Enviado por Sebastião Bronze em 08/10/2006
Código do texto: T259286
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sebastião Bronze
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 56 anos
72 textos (4061 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:43)
Sebastião Bronze