Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Encontrei o amor por acaso...

Ah, eu vi o amor...
Como é possível?
Surgiu forte, imponente,
De repente...
Desfilou por entre mesas e rostos atônitos,
Ah! Como é sedutor!
A música rendeu-se e afinou acordes em maestria,
Os copos brindaram em tintins....
O ar ficou leve, perfumado,
Ele ali, no meio do bar em pura ousadia...
Ah, eu vi o amor,
Que coisa incrível!
Embebedou-me com aquela euforia,
Percebi corações aos pulos,
Olhos extasiados e brilhantes procurando-se,
As mãos que não se continham e entrelaçavam-se,
Os sorrisos que não cabiam nas bocas...
Os corpos se uniam, embalados pelo calor....
Os beijos... pareciam tão doces!
Eram intermináveis...
Ah, eu vi o amor...
Parece inatingível,
Mas estava ali, em plena festa,
Mostrando-se...
Dizendo:
- eu existo!
Ah, eu vi o amor,
Sua beleza a esparramar-se,
É um cortejador,
Convida-nos às suas artes,
Parece um beija-flor...

13.07.2006..

Soninha Porto Poemas
Enviado por Soninha Porto Poemas em 20/10/2006
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T268810

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos reservados à autora Soninha Ferraresi Porto®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soninha Porto Poemas
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
285 textos (16517 leituras)
1 áudios (61 audições)
18 e-livros (1742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:30)
Soninha Porto Poemas