Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“MAPA DO AMOR”

Ver-te diante de mim:
Corpo inacessível ante meus olhos gulosos.
Descortinar emoções; variantes de desejos.
E saber-me mais ousado, sem receios ou pejos,
Na ânsia de te conquistar...

Mistérios...

Insondáveis mistérios de um lindo corpo.
Morena de encanto, manauara arguta.
Cujos olhos brilham e replicam uma luz.
Cujos lábios mexem e movem intenções.
Em quem o semblante não é só o contorno
De uma beleza estética:
É fragmento de esperanças que se traduzem num olhar.

Tu de pé, totalmente mulher.
Tu impassível ante minha ânsia descomunal.
E eu assistindo este desfile de leveza e graça
Tornando-me inquieto por dentro e por fora
Nas insondáveis ressonâncias de algo
Que tua presença inaudita faz brotar em mim...

Tu és descomunal!
És desejo e paixão; sortilégio de coração
Sequioso de graça e de bondade.
Tu escondes segredos íntimos que só tem acesso
Quem consegue desvendar as intrincadas trilhas do
“Mapa do amor” que teu corpo apresenta...
E desde que te conheci, candidatei-me a desvendar
Todos os segredos escondidos por trás desse corpo belo
Que se movimenta com arte e sedução, construindo
Pontes entre o imaginário e o real...

O tesouro és tu, mas tu és também o Mapa.
Percorrer as trilhas que o Mapa indica
Já significa desfrutar do tesouro que tu és.
Mas eu não quero apenas caminhar perdido
Nas pistas do “Mapa do Amor” que teu corpo conduz.
Quero alcançar o prêmio final:
Tornar-me detentor do Mapa e do próprio tesouro.
Incorporando esta visão não só aos meus sonhos,
Mas às minhas próprias realidades...
O Mapa está delineado: Da planta dos teus pés
Aos fios mais rebeldes de teus cabelos esvoaçantes...

Este “Mapa do Amor” pode ser dividido em três partes distintas:
A região da cabeça;
A região do tronco;
E a região dos membros inferiores...
E antes que eu me esqueça
Ou me torne um bronco:
- Tu me enches de amores!

Este “Mapa do Amor” indica caminhos
Nos teus pezinhos,
Formosos e delicados...
Que conduzem este corpo flanante,
De meu ser amante,
Que desliza leveza em meus sonhos...
E o Mapa segue por pernas bem torneadas...

Este Mapa indica uma misteriosa região pubiana,
Onde insondáveis segredos descortinam amores,
Fazem-me escravo de teus favores -
Oh morena tropicana -
Que faz desejar o teu amor...

Mas o “Mapa do Amor” que teu corpo indica
Em um simples sorriso teu
Minha alma purifica...
E por um vago e perdido olhar
Com jeito de menina sapeca
Com paixão me faz amar
E você ainda mais moleca
Fisga-me, não quer largar!

Em teu rosto delicado,
Viajo enamorado,
Nos devaneios da paixão.
Estou deveras domado
Em teu corpo enrodilhado
Já é teu meu coração.

Mas o “Mapa do Amor” que és
Tem segredos bem trancados
Para além das cordilheiras...
Escondes nas altas montanhas
De teus seios bem moldados
Alegrias altaneiras!

É que o Mapa que é teu corpo
De tantos mistérios lindos
E altares tão gozosos
Em prazeres infindos...
Indica uma chave doirada
Para ser experimentada
Nas tramas de teu coração.

E esta chave de ouro
Que dá acesso ao tesouro
Do profundo do teu ser...
É simples, porém, veraz.
Produz na gente uma paz!
Bem fácil de perceber.

No “Mapa do Amor” que tu és
Para abrir teu coração
E conquistar este prêmio.
É preciso muita emoção
De ceticismo abstêmio
E tomado de paixão!

Quero achar o tesouro
De tê-la sempre comigo
De desfrutar teu sorriso.
Ao lado do coração.
Farei de ti ancoradouro
Onde encontro meu abrigo
Sabendo bem mais que isso
Que és porto e sedução...

Então o Mapa guardarei
Trancado a sete chaves
Para ninguém me roubar.
E do tesouro desfrutarei
Voando como as aves
No lindo sonho de amar!
Alex Guima
Enviado por Alex Guima em 31/10/2006
Código do texto: T278351
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Guima
Eunápolis - Bahia - Brasil, 43 anos
177 textos (112803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:10)
Alex Guima