Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HORIZONTE

No contexto simbiótico dos nossos textos ocasionais
Gravamos paisagens como ferras na carne campestre e
atravessamos as ramagens agrestes para nos deitarmos.
Sentimos o amanhecer na pele das searas
E vestimos de amarelo o sonho das noites longas.
Deitamos pedaços de carícias na tigela do vinho
E bebemos o pôr do sol que arrefecia o corpo deleitado.
Escurecemos as mãos nas estrelas ausentes de nós.
Viajei para a cidade e o nevoeiro encerra-me o horizonte.
 
Mónica Correia
Enviado por Mónica Correia em 05/11/2006
Reeditado em 05/11/2006
Código do texto: T282849
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mónica Correia
Portugal, 44 anos
50 textos (2797 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:41)
Mónica Correia