Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Baby boy II - Coração Cego"

Será que você nunca vai me entender, baby?
Vai entender que você não cabe em lugar algum?
Você é grande demais baby .... e
Você jamais será apenas um.
Você é grande, cabe em mim e ainda sobra de você baby.
Porisso te perco no caminho, vacilo
E brigo com você baby. E sempre brigo comigo.

Te quero, te quero e não desisto.
Oh baby-boy, eu não resisto.
Te quero, te quero e não resisto.
Oh baby, eu não desisto...

Sempre que lembrardes de mim, baby
Meu coração estará encharcado de Vida
De Vida pingando em êxtase por você, baby-boy.
Que moral a tua! O meu peito enclausurado de dôr
Você sente isso baby? Entende-me?
Minha mente morrendo por você. Qual é a sua baby?
Não me rejeites, baby te amo.
Te amo prá valer. Meu amor vem ver....

Te vejo, te vejo mas não insisto.
Oh baby-boy, eu não resisto.
Me olhe, me sinta e tambem serve fingir que eu existo!
Oh baby, eu não desisto...

Estou em cima de você, estou embaixo
estou ao teu lado baby, à sua frente.
Colei-me a você baby-boy, peguei no teu pé
E não soltei ainda baby, porque te amo
Te amo acima do Amor, e ainda não superei
Este amor baby, é mais que o infinito e a Fé.
Perceba que isso é impossível baby...
Talvez eu esteja morrendo mas não quero
entender meu egoísmo. Qual é?

Te perco, te perco, mas não desisto
Oh baby-boy eu não resisto.
"Te pego, te pego!" - me grita isso ... !!!
Oh baby, eu não desisto.

Quero você só para mim baby. Vês baby?
Quando te reencontro casualmente na estrada
então eu me perco de mim baby, e me vingo
e novamente perco você em meu ciúme baby
apaixonada eu sigo nossas marcas no chão
na captura do sangue, do orgasmo escorrido
na pista da ilusão de que um dia baby
eu consiga fechar essa ferida de
te amar com tanta paixão.

Me perco, me perco neste sonho
Oh baby-boy eu não existo
Só depois que a 'guerra' acabar baby
É que vou acordar à realidade, teimo nisto.

E com êxito a solidão me guia.
Você não entende baby?
Que está machucado meu coração? Não baby....
Você ainda não entende este que te olha triste
triste-sorrindo-fingindo, brilhando escondido no escuro
Você não vê que é como se o Sol chorasse
uma noite inteira de verão baby?
Esta chuva fria no escuro da minha alma
Me cobre com teu calor baby!
Me traz de volta o brilho.

Baby, baby, do teu lado é meu lugar
Oh baby-boy e o seu, onde é?
Volte baby, te espero chegar
Com a ânsia de quem busca

Repare agora como estou com frio baby
Sozinha tremendo neste lugar
Volte baby, volte. Eu não ligo para o altar.
Ainda estou aqui ... basta vir me buscar
Eu com saudade e muita gana de rever você baby,
louca prá viver. Venha, venha baby
Volte, volte para mim, queira-me como há anos atrás.

Amor é felino no bote baby, delicado de se ver
Selvagem de se domar. E, incoerente é serví-lo baby
Na esperança que ele fique estático
Sem que saia do lugar.

Mas baby-boy, meu baby, não é isso que eu quero!
Te quero, te quero, te vejo, te perco, te pego...
Mas, tambem não esqueça baby
Que te amo, e o verdadeiro amor baby
É cego ... e não estranhes baby-boy se um dia
Eu for embora, não entendes do que meu amor é capaz.
Apenas saiba sempre estarás comigo meu baby
E mesmo que eu fuja baby, o amor dói
exatamente como é agora.

Dito isto, dito isto baby, sou fraca e aproveitas...
Que mais posso dizer? Cantando assim
Abri minha alma mais uma vez baby
Estou vulnerável e posso me perder prá mim.

O amor baby, é chaga aberta no coração e
coração é egoísta baby, não deixa a gente pensar
Só antes me explique baby, me recuso a entender
Mas explique para minha razão enterrada
os tantos desencontros. Por que és tão complicado baby?
Porque eu sinto o desencanto e o feitiço não acaba?
Eu olho para que me mesmo de longe sempre juntos baby.
Você ! Eu e a solidão....

Não há coerência baby,
Nem tampouco violência. O que há de errado?
Eu só queria, apenas queria te amar
E ser feliz, te fazer feliz. É pedir muito baby?

Me olhe nos olhos para que eu tenha certeza baby
Responde baby, responde.
Diz-me a solução. Te procuro em todo lugar baby
E só te encontro em meu coração.
A solução baby, é que não te quero nunca fora dele...
Te ver distante assim baby, é triste. Mas não choro mais.
Queira-me como antes e se arrependerá jamais, baby te imploro...
Traga-me teu sôpro, o meu combustível
Pois amo você meu bad-boy.

Não desapareça baby
Oh baby, não faça isso
Se te deixo triste baby
Então esqueça e nem pense mais nisto.

Um dia baby, o amor cansa de amar amor em vão...
Então tudo estará resolvido baby...
Aí o tempo acaba, e a gente lembra quanto foi bom.
O que se perdeu de nós baby? Prá nunca mais....
Acho que deve hesitar baby, me dê uma chance.
Pense mais um pouco nisso baby, antes de ir.
Pare baby, ouça!
É difícil de entender meu baby-boy?

Pense nisso baby, antes que eu vá, eu suplico!
Olhe nos meus olhos minha criancinha
Deixe que eu leia a resposta.
Fica baby? Fica para sempre?
Debora F
Enviado por Debora F em 17/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T293845

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:08)
Debora F