Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O nascer de um Anjo...

Quando nasceu,
Anjos canoros brincavam de roda
e saudaram-no adornados de rosas brancas.
Trombetas ressoavam toadas líricas
calando os trovões!

Nesse dia,
uma estrela de luz brilhou
calando a treva da solidão:
inerte e apagada ela fora;
cometa perenal ela ora vagava...
E os Anjos agora
brincavam de esconde-esconde...


Ao anoitecer,
a chuva lavou o planeta
da ácida aridez humana...
E a plácida nascente transmutou-se
em cachoeira borbulhante.
Os Anjos? 
Ah, os Anjos mergulhavam da
rocha calcária
no seio das águas mágicas!

Quando amanheceu,
as borboletas divinais lhe sorriram
pois entendiam sua sina de vencedor...
O sol brilhou...
A nuvem sorriu...
O vento gemeu...
A liberdade ecoou...
Os Anjos da paz,
guardiões do amor eterno,
enfim brincaram de ser feliz!
Nel de Moraes
Enviado por Nel de Moraes em 11/08/2005
Reeditado em 20/08/2005
Código do texto: T41974

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.neldemoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nel de Moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
407 textos (351738 leituras)
2 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:09)
Nel de Moraes