Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Segredos da vida que desvendamos vivendo

Ainda há quem viva sem viver, ainda há quem morra sem partir;
o choro escoa o aprender, não há promessa sem o cumprir.
Não carece ser sábio para saber e nem insciente para fingir;
que a paz eterna é compreender o que já foi e está por vir.
Se hoje sofro por quem sou, porque ontem pude escolher;
sobrou muito mais que restou, há condescendência a receber.
Coragem pra deboches sempre haverá, coragem para mudar nunca se viu;
há a venda cegante a retirar, pra ver a luz que sempre existiu.
E se a solidão vier buscar o corpo triste que se perdeu,
recorda que anjos vão segurar a mão de quem já socorreu.
Juliana Pereira
Enviado por Juliana Pereira em 22/09/2013
Código do texto: T4493677
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Pereira
Bauru - São Paulo - Brasil, 24 anos
64 textos (1382 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/06/17 14:49)
Juliana Pereira