Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Campo de Concentração


 
Parece indolor vomitar palavras sobre as pessoas, e é incrível que pessoas que tenham esse hábito nem ficam com a garganta arranhada, entretanto por mais que cuide da aparência e por mais banho que tome, o cheiro nauseante e putrefato fica impregnado no corpo, nas roupas e no hálito dessas pessoas.
É fato que muitas vezes a gente se pergunta porque não teve reação diante de um déspota, ou antes, porque se deixa dominar numa situação em que o interlocutor é sabiamente a escória mal resumida e que nem de longe é páreo para as nossas mais simples manifestações seja de afeto ou cordialidade, simplesmente.
Mas o que nos causa asco e repulsa não são as abjetas palavras que via de regra são despejadas sem o menor receio, sem respeitar hora, lugar e pessoas, o que causa a absoluta intolerância é a presença explicitamente imposta, é a condenação sem direito a recorrer da sentença, quando tudo que se quer é tão menos traumático.
Enquanto houver o sentimento de posse nos relacionamentos, enquanto perdurar a falta de respeito pela individualidade do outro e a doentia imposição da vontade própria como lei a ser cumprida, agonizará peremptoriamente qualquer tipo de relação, ainda que ela tenha no seu começo uma chama de amor, porque amor algum sobrevive enclausurado, vigiado, e principalmente desrespeitado.
Amor castrado não sobrevive e nem finca raízes
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 15/09/2005
Código do texto: T50664

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:50)
Angélica Teresa Almstadter