Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desvaste

Desarrumei a minha cabeça de um minuto para o outro
Inventei o universo das coisas tristes para me encontrar
Virei do avesso o meu coração
As palpitações e o sangue que corre nas veias
Removi-lhe a cor...
Demoli este prédio que construí em mim
E reconstruo tijolo sobre tijolo um só andar
Longe da altitude e da magnitude das coisas...
Farta de trivialidades
Dos rios fúteis e zangados que nos desgastam
Nos destroçam num só segundo
Cansada dos outros que nos cercam
Nos consomem energias
Nos roubam um sorriso através do olhar
Olhos que nos devastam
Roubam
E deitam tudo a abaixo sem tempos
Com feridas
Com cascos de ferro entranhados na pele
Cravados neste mundo louco
Que nos enlouquece
Desvanece e esquece...
Nesta escuridão
Caminhando ao relento
Perdida e só com uma rosa na mão
Talvez esta me acompanhe e me transforme
Transforme o drama num melhor padrão...
Joana Sousa Freitas
Enviado por Joana Sousa Freitas em 17/09/2005
Código do texto: T51315
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joana Sousa Freitas
Portugal, 40 anos
118 textos (7241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:37)
Joana Sousa Freitas