Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confessionário íntimo

Agora vejo como é triste um casa vazia...
passo por lá, olho e vejo apenas os assombros e a escuridão,
que como fantasmas perseguem e insistem em ficar por ali.
Todos os dias saio à noite, na busca incessante de encontrar-te.
Olho a cada esquina na esperança de ter ver por lá,
mas minha procura é inútil...
Por quê as pessoas passam tão depressa pela nossa vida?
Por quê rumos inesperados, caminhos incertos?
Não consigo entender o por que de tantos encontros e desencontros... Será destino?
É tão estranho... passamos um tempão querendo ter alguém, estar com esta pessoa,
mas quando temos a a oportunidade, passamos a maior parte do tempo com briguinhas tolas, crises de ciúmes e insegurança e não aproveitamos o tempo.
É sempre assim...
Sentimentos, quanta mágica e mistério estão guardadas aqui dentro.
Um dia, quando o respeito for mútuo e a entrega verdadeira, mostrarei todo sentimento que carrego comigo e te mostrarei todo meu amor...
que não é o maior e nem o melhor, mas que com certeza: é teu!
Lu Díaz
Enviado por Lu Díaz em 18/09/2005
Código do texto: T51666
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lu Díaz
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 39 anos
13 textos (1682 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:58)
Lu Díaz