Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DAR OU FAZER AMOR

Dar ou Fazer amor

Um dia, lendo o texto de Veríssimo com o  nome acima surgiu-me a idéia de responder àquele texto, e colocar nele os sentimentos de uma mulher, e coincidiu com uma pergunta de um amigo:-
 
Por que não ser uma amizade colorida
e ter um envolvimento apenas sexual?

Ter uma amizade colorida é dar pela metade.
É satisfazer um desejo, mas não satisfazer a emoção;
É descarregar uma tensão sem preencher  o coração;
É sentir que alguma coisa ficou fazia, sem sentido depois.
Dar amor é receber também em troca,
e sentir o coração cheio de alegria depois do amor físico;
É querer mais e mais, e não apenas fazer por fazer.
É querer estar junto, dormir encaixadinho,
abraçadinho fazendo carinhos até apagar no sono.
Isto é a completude do amor;
não dar sem o coração falar.
Dar sem amar, não nos faz felizes.
É gostoso amar com o coração,
com a alma e com o físico,
é sentir-se completo, realizado e acordar feliz.

ESTE TEXTO FOI ESCRITO HÁ QUASE UM ANO, E HOJE, POR TER LIDO OUTROS DENTRO DO MESMO TEMA, LEMBREI-ME DELE, E AQUI ESTÁ O QUE TIVE PARA DIZER E O QUE SINTO A RESPEITO.

DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS E RESERVADOS
MEU BLOG, COM MEUS POEMAS, ÁLBUNS DE FOTOS DA FAMÍLIA E DE IMAGENS DA INTERNET
http://neuzamariasp.wordpress.com

Neuza Maria Spínola
Enviado por Neuza Maria Spínola em 26/08/2007
Reeditado em 22/09/2012
Código do texto: T624864
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Neuza Maria Spínola - http://spinolapoesias.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neuza Maria Spínola
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
229 textos (158440 leituras)
108 e-livros (6453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 05:02)
Neuza Maria Spínola