Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem Título

um momento, já sinto o leve desespero,
é agora que alcanças o seu anseio,
outro dia, uma nova dor que vai acontecer,
uma nova manhã, outra cruz vai florescer.

podando os galhos que não vão lhe servir
abre-se caminho a outro que podem convir,
diz-se que está distante da petála rubra,
o fruto se perde, antes que o descubra.

preso a novas correntes, o vazio o cerca,
a escuridão que o antes o protegia, o cega.
estende-se seu bem ou mal, esvaziam
os corpos que - desde sempre - os nutriam

por fim esquece-se das margens do horizonte,
finge que não importa por estar dissoante.
rejeita o destino, desesperado, a sua porta
ocultando a verdade: Que nada mais importa.
Novecaldas
Enviado por Novecaldas em 26/08/2007
Código do texto: T625189
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Novecaldas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
22 textos (635 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 16:01)
Novecaldas