Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pés incrédulos

Rogo andando, pés no chão, na poeira
Qualquer sonho que me acresça
Vitamina, cheque ou mate
Qualquer coisa que derreta
Em som, em brasa, em beleza
Destreza pra do melhor compartir
Leveza de canto
Que canta e contempla
Tristeza de campo
Curtindo na voz da viola um alento
A mão viva, o vinho, a alforria
Pra beber e jorrar poesia
E mais um irmão conhecer
É muito irmão pra saber
Rogo andando, pés nos astros
Sorte, fôlego e, de fé, um bocado
Pra guiar dois pés incrédulos
E os ensinar a voar
Eduardo Garcês
Enviado por Eduardo Garcês em 28/08/2007
Código do texto: T626867

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Eduardo Garcês). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Garcês
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 37 anos
17 textos (590 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 07:03)
Eduardo Garcês