Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O acaso

Deixe o acaso
Caso ele queira (consulto Leminski)
Marca uma hora com o tempo
E um lugar com o espaço
Daí a gente se vê...
Fora isso, segue o passo

Deixo ao acaso
O prazer, a saudade
Deixa a agressividade
Tento ser eu
Mas do meu corpo, pra mim sobra pouco
Da cabeça é quase nada
Minha alma?
Como sonham pra América
Socializada

Deixo que haja o acaso
Sem isso, todo plano é certo
Toda reta é plana
O hábito, eterno
No acaso até acredito
Mas se existir destino
Para ele não é páreo

Deixo, no entanto, que aja o acaso
É fato: começo a ficar cansado
Ta bem que é relativo o tempo
Mas a importância dos minutos só aumenta
Se por acaso param...
Foda-se o acaso!
Corro que nem doido
E sacudo o relógio no asfalto
Eduardo Garcês
Enviado por Eduardo Garcês em 28/08/2007
Código do texto: T626893

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Eduardo Garcês). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Garcês
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 38 anos
17 textos (606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 01:32)
Eduardo Garcês