Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Então...

Então é isso. Eu estou absolutamente só.
Eu vivi por muito tempo esperando uma coisa boa.
E agora, sinto falta dessa espera. Eu não encontrei,
mas sinto falta da busca.
Agora nem busco nem espero. Estou em um estado lastimável de "zona franca da existência".
Gostaria de passar por toda a inquietude dos meus 20 anos, e ainda me lembro do quanto esperava chegar aos 30 e ser uma mulher estável.
Cheguei. Passei além 3 anos e sou tão estável que chego a ser imóvel.
Porém não era esse tipo de estabilidade a que eu me referia.
Ironia.
Quero acordar amanhã , me olhar no espelho e ver-me sorrindo outra vez.
Sorrir outra vez. Quero me apaixonar outra vez. Por mim mesma.
Minha pele ainda é boa. Meus dentes são brancos apesar do cigarro. Minha cabeça pensa e pensa além do que seria necessário.
Tanto ainda posso fazer, e querer, e amar.
Choro por mim. Minha alma chora por estar assim, cheia de auto-piedade...coisa piegas e insuportável.
Sinto raiva. Queria dar uma volta nisso tudo e sumir do país. Esse país triste e injusto com tanta gente.
Mas...essa coisa de "a vida me deve"  já chegou no limite. É comodismo.
Então é isso? sou uma comodista! Uma farofeira da vida. Sento na beira da arquibancada, assisto o espetáculo de graça e ainda jogo pipoca pros macacos achando que posso mais que eles. Qual!
Isso não é prosa poética. É prosa patética.
Boa noite a todos.
Voando Alto
Enviado por Voando Alto em 28/08/2007
Código do texto: T628147
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Voando Alto
Mirassol - São Paulo - Brasil, 43 anos
126 textos (5254 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 21:45)
Voando Alto