Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estória, amor e vida.

Voltado para a vida
Mas distraído e absorto.
A matéria saudava a alma
Num gesto largo e demorado.

Confiei num céu aberto
No beco de minha peregrinação.

Quebrou-me asas
No jardim submerso
Num gesto de magia.

Minha amada e amiga!
Eu declamo num soneto
Através da iluminância do amor.

Do que preciso?
Se eu tremo no desejo
De teu hálito túrgido
Que respira minha insanidade.

Ah donzela!
Se posta entre as donzelas
Irreverente e maternal
Eu transpiro serenidade.

Doce paisagem erma
No dom sagrado que Deus nos deu.
Conforta o coração
Que a dor afeiçoada, não nos venceu.

Edificaste do calvário
O templo do amor.

Eu te amo...

Fernando A. Troncoso Rocha.
Fernando Troncoso
Enviado por Fernando Troncoso em 02/09/2007
Reeditado em 07/09/2007
Código do texto: T635586

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando A. Troncoso Rocha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Troncoso
Praia Grande - São Paulo - Brasil
243 textos (4739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 18:32)
Fernando Troncoso