Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O simples Ser

Técnicamente sexo é
uma protuberancia num orifício.
Escreveu o bardo;
Há mais conflito entre
o contrair e o relaxar
Que nossa vã sabedoria
Possa imaginar, assim
Meu curriculum diz íntegro e sincero
Exceto em atos de amor
Lado a lado sou mais alto
Na horizontal pura
Ah, a mesma altura
Teus lábios em fogo
Marcam-me como a um touro.
Côrnos! Pra que os quero?
Somos todos machões neste bar
Apesar dos hormonios nos traírem
Em boca qualquer.
Sou um homossexual compatível
Eu entro e saio
Voce aperta e solta.
Entreguei minh´alma a Satã
E ainda ganhei
Inúmeras latas de cerveja
E mulheres.
Ambas totalmente sem buracos.
Somos medíocres ou talentosos
Dependendo da contração vaginal
Em nossas cabeças, ao nascer.
Deus pode até existir
Mas não justifica
Eu pensar como Nietzche.
Mantendo vícios da juventude
Nos tornamos arredo,
Estéreotipo de nós mesmos.
Levo minha virginal sobrinha
À banca de jornais.
Ruborizo!
Por toda parte
Mil imagens vaginais.
Ser imoral é proibido
Ser amoral, não
Basta estar arrependido
Raferty
Enviado por Raferty em 26/10/2005
Código do texto: T63898
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raferty
Santos - São Paulo - Brasil, 58 anos
76 textos (12893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:30)
Raferty