Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RECANTO DAS LETRAS

ONDE ESTOU QUE NÃO ME ENCONTRO?
PRA ONDE FUGIR, SE SOU PRISIONEIRO DO MUNDO!?
A NOITE, A QUALQUER MOMENTO DO DIA,
CAI DERRUBANDO SEUS ESCOMBROS SOBRE MEUS OSSOS!

EU VOU COM OU SEM PORQUÊ ESCREVER COMO POSSO
DIZER DO QUE ME AFLIGE E ÀS VEZES ME FAZ SORRIR
SE EM MUITAS VEZES EU ESTIVE APAIXONADO PELO ÓDIO
AGORA EU AMO COM MAIS AMOR AQUILO QUE EU GOSTO

E APÓS TODA TEMPESTADE, DISCUSSÕES E MAREMOTOS
EU SÓ TENHO UM LUGAR, QUE É COMO UM REFÚGIO
UM RECANTO DE TODOS OS MEUS ESFORÇOS PSEUDO POÉTICOS
UM RECANTO DAS LETRAS, UM LUGAR VIRTUAL DO QUAL EU GOSTO

PRA ONDE EU LEVO MEU JARDIM, SUAS FLORES, MINHAS DORES
MEUS AMORES, UMAS VEZES INCOLORES, OUTRAS MULTICORES!
MAS EU AS TRAGO E AS REVELO A TODOS CONSCIENCIOSAMENTE
EU AS ENTREGO NAS MÃOS DE SEUS LEITORES
PRA QUE ELES POSSAM CONTEMPLAR GRATUITAMENTE

EU JÁ NÃO DESEJO FUGIR, PRECISO FICAR AQUI!
Darknus
Enviado por Darknus em 11/09/2007
Reeditado em 02/06/2008
Código do texto: T647297

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Darknus
Vespasiano - Minas Gerais - Brasil, 45 anos
36 textos (1406 leituras)
1 áudios (133 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 00:47)
Darknus