Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou-me embora de mim.



Sim, vou-me embora de mim.
Cansei das velhas roupas que me deixei vestir
Cansei de não ter sequer para onde ir
Pois amarras deixei-me infundir.
Idéias secas, sem esperança...nada para me iludir
Não gosto dos versos tristes, mas o monstro em mim, não me deixa seguir.
Vou-me embora de mim. Isso é morrer?
Não, mas é deixar de viver.
Há para onde correr, numa gaveta se esconder?
Desesperança, não consigo mais me entender.
É uma fase? uma frase, uma crase?
É uma cratera que se abre na alma, um desassossego a doer.
Vou-me embora para dentro de mim, pois que fora nada há.
Recolherei meus sonhos dos varais da vida.
O sol inclemente os ressecou, o vento do norte esgarçou fazendo ferida.
Penso que vou, mas na verdade...já fui.

Carla, (Voando Alto) 11/09/2007 ás 09:48
Voando Alto
Enviado por Voando Alto em 11/09/2007
Código do texto: T647539
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Voando Alto
Mirassol - São Paulo - Brasil, 43 anos
126 textos (5255 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:15)
Voando Alto