Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE REPENTE

De repente,
Sinto raiva de mim
Se beijo outra boca,
Se abraço outro corpo,
Se sou desejado,
Se sou amado.
Só quero você.

De repente,
A minha vida é sem graça
Tão devagar, não passa.
E nesse vagar,
Deixo as pegadas dos meus sapatos,
Em ruas vazias.
Porém, me perco no caminho
Vazio de você.
E numa esquina sombria
Páro, fico, espero você.
Tenho pressa de te encontrar
Então...

De repente,
Você aparece
Hálito doce,
Corpo ardente,
Presença marcante.
E minha vida enfim,
Se enche de graça.
Pois encontrando você
Eu me acho,
Me compreendo.
E só continuo vivendo
Porque você existe.
Eduardo Lemos
Enviado por Eduardo Lemos em 12/09/2007
Reeditado em 12/09/2007
Código do texto: T649740
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Lemos
Viamão - Rio Grande do Sul - Brasil, 52 anos
11 textos (372 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:12)