Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILOSOFIA DE BAR- Poesia Baralirista

Os versos equalizam componentes novos,
os copos hidratam corpos:
copos corporizados,
corpos capiciosos,
evaporando a poesia
que não foi dita.

Os pés arrastam
papeis em branco
desperdiçando
poemas que não
foram ditos.

O poema não
necesita ser dito,
não carece ser escrito,
nem precisa ser bonito,
só precisa ser aflito.

Os baraliristas, aflitos que são,
inventam poemas na contramão
para matar a sede imortal,
sede composta na sequidão das bocas,
bocas que falam de suas musas,
musas que nem sequer existem.

Mais do que nunca:
é necessério vir a este bar,
beber da vida
que se nos parece mais
um outro novo segredo.

Postado por Delmo Biuford às 13:18 0 comentários Links para esta postagem: www.baralirismo.blogspot.com/













Delmo Biuford
Enviado por Delmo Biuford em 15/09/2007
Código do texto: T653963
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Delmo Biuford
São Paulo - São Paulo - Brasil
115 textos (3219 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:46)
Delmo Biuford