Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fogo e terra

Sou fogo, és terra; se me cobrires, me sufocas, pois preciso de oxigênio, espaços abertos. E ao mesmo tempo não cuidas que posso te moldar, e que o barro assim aquecido perde sua maleabilidade: um vaso, uma estátua.

Mas, contrariando a natureza dos elementos, não é isso que acontece. Pois quando me cobres, sinto a vida, sinto todos os meus músculos em harmonia, sinto o prazer de ter teu peso, tua vitalidade dentro de mim, como parte do meu próprio corpo sem a qual é impossível continuar a arder. E quando te aqueço, percebo tua virilidade pulsando, todos os teus sentidos atentos; ficas mais móvel e inquieto, mais vivo e mais alerta, e me dás muito mais do que te peço.

Como nos tocar sem que percamos nossa natureza? Serve-me de base, apoio para meu brilho próprio, estrutura de que necessito para arder, que te aqueço levemente, apenas a ponto de te tornares fértil, um solo bom e caloroso para a vida.

A ti dedico as labaredas de minha natureza apaixonada, enquanto tento me adaptar ao teu destino: ligação atávica ao teu chão, à tua própria terra.
Vany Grizante
Enviado por Vany Grizante em 18/09/2007
Reeditado em 18/09/2007
Código do texto: T658393
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vany Grizante
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
430 textos (70590 leituras)
4 áudios (428 audições)
3 e-livros (373 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 07:39)
Vany Grizante