Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Personagens

Personagens

Não tentes ser o que crês que quero que sejas. Sejas sempre tu, com a dor e a glória do que és, nem mais nem menos, apenas e tão somente tu. Permitas que eu me encante e me apaixone pela tua essência, pela tua verdade e não me iluda com mais um encantador, fugaz e fictício personagem.Se queres mais que uma premiére, sejas autêntica, me surpreenda com seu ineditismo real e não traga roteiros surrados e batidos ou essa tentativa de amor findará com o baixar das cortinas e os volúveis e questionáveis aplausos, ou pior, se arrastará numa melancólica temporada em pseudo-espetáculos medíocres com orgasmos fingidos até se encerrar obscuramente sem deixar saudades.
Nunca te esqueças que as máscaras e fantasias terminam esquecidas em porões e sótãos abandonados e morrem lentamente na solitária escuridão.

Leonardo Andrade
Leonardo Andrade
Enviado por Leonardo Andrade em 25/09/2007
Código do texto: T667779

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Andrade
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1506 textos (64297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 06:09)
Leonardo Andrade