Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

versos livres, incontroláveis...II

Versos livres, incontroláveis... II
Faze-lo-ei vislumbrar com os olhos do espíritos
as esculturas de amores num verão ardente.
Curvem-se as máquinas de ferro ou carne ao observarem a soberania dos sentimentos!
Mostraste-me num dia cinzento no qual eu andava só,
um mundo completamente distinto em valores.
Onde o espírito sobrepõe a matéria e ao mesmo tempo promove comunhão com a mesma quando se esbalda num universo de paixões.
Este que te ofereço está num território insondável e reprime tudo que há de mal em mim.
É o mais puro e vívido que eu poderia conceber
é tamanha a sua força que temo não conseguir conduzi-lo,
é tão apaixonante e incrível que encanta de maneira indefinível.
Eu ofereço todas as minhas verdades e ilusões camufladas abertamente.
Escrevo-te um emaranhado de versos escorregadios sob um céu feito de um nada infinito
que desfila entre pilastras de estrelas.
Escrevo-te num balanço imóvel o que nem sei como vais classificar. Escrevo-te,
 e só me detenho quando de tanto fazê-lo a caneta treme e o cansaço ressoa. Digo para as paredes como que para ti: “Escrever-te-ei um poema com o qual eu sei que vais se identificar, não saberia precisar nada de tal criação hoje... Mas, mas eu garanto! Vou escrever.”
Brianna Gordon
Enviado por Brianna Gordon em 26/09/2007
Reeditado em 25/10/2007
Código do texto: T669038
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Brianna Gordon
Viçosa - Alagoas - Brasil, 25 anos
20 textos (737 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 02:18)
Brianna Gordon