Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Efetividade

Se de uma lenda absurda,
Contada quiçá mais de milhão,
Fizestes o alicerce da vida.
Ah! Não mereces viver.

Se de vinagre dito vinho,
E pão mofado dito carne,
Fizestes de beber e comer.
Ah! Não mereces o vigor.

Se das pernas salubres,
E voz de bom tom,
Desperdiçastes em préstitos.
Ah! Não mereces a robustez.

Se da inteligência natural,
Que o faz raciocinar,
Desperdiçastes em leitura de um só livro.
Ah! Não mereces a sanidade.

Se desse poema insólito,
Escrito sem receio ou compromisso,
Tivestes asco e aversão.
Ah! Não merecia tê-lo lido.


Fabricio Oliveira
Enviado por Fabricio Oliveira em 27/09/2007
Reeditado em 19/12/2014
Código do texto: T671309
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabricio Oliveira
Botucatu - São Paulo - Brasil, 30 anos
56 textos (2915 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 00:53)
Fabricio Oliveira