Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anseio Incólume.

Distância que me aproxima,
Olhar que me cega,
Cheiro que me faz um ébrio,
Tua voz: eufonia, que me faz calar.

Pele que me traz o vício,
Lábios que espalham o sorriso,
Língua que me atrai e me expele
Do paraíso que desejo,
Do qual, nem um pouco, sou contrito.

Quem me dera tomar-te em meus braços,
Como quem toma de assalto
Um segundo que rápido se esvai.
Faço dele o meu gozo eterno,
Guardo-o sempre no meu mundo,
O sonho de te sonhar.

Vem sorrir...
Alimenta, de longe, o meu desejo,
Quero-te perto e anseio,
Teu caule, com esmero, explorar.

Tal como se tocam pétalas de rosas,
Desejo tocar tua pele,
Sentir teu cheiro,
Olhar teu corpo inteiro, nele me viciar.

Oh! Meu desejo, anseio e sonho,
Sofro pela ausência que me consome,
Linda bela fera que de longe,
Responde-me com um gesto de adeus.

Deixa-me viver em teus braços,
Sem o adeus que me deflagras,
Não me deixes viver só,
Sem teus olhos sobre mim,
Pois que, me afagam.

A distância que me afasta de ti,
É a mesma que me aproxima,
Exarar, entrelinhas:
Torno-me teu e tu te tornas minha.

Quem me dera poder voltar o tempo,
Fazer da distância, o inexistente,
Lançar mão deste meu anseio,
Fazer-te minha, em pele quente.

Hoje, estou só, em pele fria,
Ao lado de muitas dores,
Um ébrio viciado em tua pele morna: minha,
Desejando sempre teu sorriso,
Teu mel em meu vinagre: anestesia.

Vire a ampola do tempo,
Retroaja a meu favor,
Não me deixes sem teu toque, sem tua pele,
Não me excluas e não me apagues...

Quero ser teu quando me quiseres,
Ser teu escravo, serviçal,
Ser teu amo, teu mordomo,
Fazer-te sempre Madrigal.

Em um gesto, peço: beije-me!
Com as mãos, sussurro: abrace-me!
Com os olhos, digo: fica!
Com a boca, não se afaste!

Em versos limitados, entrelinhas,
Grito com a voz abafada pelo desejo:
Quero-te, hoje, ao meu lado, minha musa,
És meu doce, meu prazer e meu presente...

                                                           C.J.Maciel
Poesia devidamente registrada em cartório em nome do autor. Toda e qualquer reprodução sem prévia autorização do autor está terminantemente proibida e amparada por lei.
Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 05/10/2007
Código do texto: T681802
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 46 anos
164 textos (4954 leituras)
4 áudios (168 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:52)
Carlos Maciel CJMaciel