Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Que saudade!

Que saudade dos amores,
Das mulheres de minha vida,
Cada uma tinha um jeito,
De fazer-me ser feliz.

Que saudade, que saudade,
Dos lençóis emaranhados,
Escondidos e calados,
Dos trejeitos do gemer.

Que saudade dos cuidados,
As visitas se ocultavam,
Do fazer tudo depressa,
Limpar tudo, recompor-se.

Que saudade dos olhares,
Das visitas rapidinhas,
Palavrões e palavrinhas,
O tempero do fazer.

Que saudade dos amores,
As mulheres de minha vida,
Cada uma tinha um jeito,
E trejeitos de gemer.

Que saudade dos cuidados,
Que saudade dos olhares,
Que saudade dos amores,
Do tempero e do mexer.

Quem me dera eu pudesse,
Reviver esses meus dias,
Viver um a um, que dias!
Fazer tudo outra vez...

Que saudade da saudade,
Há saudade na saudade,
Há saudades e saudades,
Ai saudade,
Ah saudades!

                                                                C.J.Maciel
Poesia devidamente registrada em cartório em nome do autor. Toda e qualquer reprodução sem prévia autorização do autor está terminantemente proibida e amparada por lei.

Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 05/10/2007
Código do texto: T681807
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 46 anos
172 textos (5070 leituras)
4 áudios (170 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 04:31)
Carlos Maciel CJMaciel