Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sala vazia

Sala  vazia

A sala quieta, atenta,
sentindo cheiro da chuva
insistente na janela,
observa-nos fútil.

E enlaça nos braços
a cintura amada,
quando o luar espalha
cor de saudade no chão.

Passos tão ritmados
como queira a hora
do relógio do tempo,
arrancam pingos de
silêncio.

Daqueles que persistem
depois da valsa,
num roçar casual
como gostaria o momento.

E beija a boca
a solidão na noite
em que a sala vazia
anseia o que não vê.
Gauto
Enviado por Gauto em 07/11/2005
Código do texto: T68525
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gauto
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
112 textos (4065 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 15:59)
Gauto