Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

A solidão magoa imenso... E, por muita gente que nos acompanhe, a solidão pode ser sentida pela falta de apenas uma pessoa... Eu sinto a tua falta.. A falta das tuas palavras meigas, do teu carinho, da tua alegria, da tua confiança...Enfim, da tua amizade...

Não sei porque me abandonaste... Pensei que fosse pelo meu feitio incorrigível e pelo meu mau-humor, mas isso nunca foi problema para ti... Sempre me aturaste e sempre soubeste lidar comigo... A sensação de abandono é enorme, mesmo tendo tantos amigos... Falta-me a melhor amiga... O meu ombro, o meu rumo, a minha maré, o meu cais, o meu porto de abrigo...

A maneira da vida ser é estúpida... ela dá voltas de 180º graus e por vezes ficamos de cabeça para baixo sem saber o que fazer... Tomamos opções, lados, relacionamentos que nos ajudam a fazer com que a nossa vida se separe daqueles que muito bem nos fazem... Mas, por outro lado, estes pequenos dissabores, estas angústias, esta ansiedade, estes medos e até mesmo a solidão, fazem com que a vida seja especial dando-lhe outro sabor...

Quando nos vemos "sozinhos" a única coisa que temos que fazer é habituar-nos a essa solidão... Sermos nós próprios e não tentarmos procurar outra pessoa para substituir a perda... Pois, eu acredito que se a amizade é assim tão grande não há nada nem ninguém que possa preencher esse lugar, porque essa pessoa tinha a sua própria maneira de nos entender, de nos reconfortar, de nos levar ao cúmulo do sossego e da paz...
Mas quem nunca se sentiu sozinho?...

(Provavelmente nunca irás ler isto, mas se o lesses compreenderias tudo o que se passou com a nossa amizade... Quero que saibas que foste, és e sempre serás o meu mar e o meu deserto...)
 PB
Paula Barros
Enviado por Paula Barros em 09/10/2007
Código do texto: T686660

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Paula Barros
Portugal, 29 anos
10 textos (923 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:52)
Paula Barros