Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE VIDA VAZIA AO AMOR


Evaldo da Veiga

Ele vinha de noites lentas, tristes e vazias.
E dias maçantes em lugar da vida.
Cansado, derrotas se repetiam...
Sem esperança: sim, estava morta...
E quando morreu esse último bem,
sua alma despencou na mais triste solidão.
Foi-se a vida, a última ilusão.

A vida foi indo e ele solitário,
sozinho em um caminho no fundo do abismo.
Não haveria mais queda,
ninguém cai, quando chega ao último degrau da vida.
Descrente de tudo e ainda bem,
eis que sabia que a vida não queria compromisso consigo
Nada restou e somente Deus poderia dar jeito.

Olhou o céu, a lua e as estrelas na procura de Deus,
quis ajuda, precisava encontrar...
Aonde ir, se já havia percorrido todos templos,
ouvido todas as promessas...
Ajoelhou-se na areia singela e deserta,
no espaço livre de pagamentos e compromissos,
e sentiu que somente ele poderia caminhar em seu caminho.

Deus acode intuindo e sinalizando o caminho,
mas não anda por nós em nosso caminho.
Fé em Deus é ter crença no amor,
somente o amor salva, é energia de Deus,
alimento que faz viver e ressuscita esperança...
Tudo se restaura na força do amor.
Ame viva e deixe viver.

Imagem: Tela de autor ignorado, quem souber,
              por favor, informe
.

evaldodaveiga@yahoo.com.br
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 12/10/2007
Reeditado em 12/10/2007
Código do texto: T690924

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
952 textos (314114 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:01)
Evaldo da Veiga