Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

poesia de meia noite

Saudade onde tudo é livre e tão caro. Nostalgia. Tristeza. Dias de sol com brincadeiras onde sinto sua falta. Desenhos destinados pelo acaso. Endereçados à você. Música ambiente. Calor de ansiedade inesperada. Poesias de meia noite. Cheiro de suor. Cheiro de dois corpos com fervor. Quase dor. Dúvidas que trazem paz no lugar de certezas angustiantes. Eu espero sempre que você possa me ouvir no silêncio. Quero visitas de pessoas que há muito se foram. O sofrimento se torna meu prazer. Mesmo quando não quero você me atormenta. Tortura. Prende. Inunda. Um filme que diz o que espero ouvir, mas ninguém entende o que digo. Eu sou um anjo que há muito está na escuridão. Alimento  da força obscura. E quando sinto suas mãos. Ilusão. Experimento um momento de amor mudo. Surdo. Cego. Limpo. Preso. Sinceridade de amor nas suas mentiras. O preço que pago pela minha dor não esta em você. Minha culpa esta além de seus erros. Pura desculpa de amor.

                                  BRUH ULOV
bruh ulov
Enviado por bruh ulov em 16/10/2007
Código do texto: T697232
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bruh ulov
Curitiba - Paraná - Brasil, 27 anos
6 textos (896 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:52)
bruh ulov