Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CICLOS

Sentimento dionisíaco,
Outro a este se assemelha?
Em tantos outros padeço,
Mas, neste, vivifico minh’alma.

Incognoscível e onomástico,
Doa à origem de minh’alma,
Gotas imperceptíveis de alívio.

Em mezinhas amparo-me,
Ermo refúgio de romarias solitárias.
Sortilégios de uvas vivas,
Meu sacrilégio pessoal e originário.

Orvalho dionisíaco,
Refresca-me a garganta ressequida,
Segas o fogo insurgente,
Que teima, teima, rega e seca e queima,
O vinhal de meus desejos.

Dionisíacas gotas diárias,
Regue meus ciclos vitais
Com o líquido do vinhedo das senhoras de minha vida,
Pois que refestelo-me nele,
Visgo que é vinho adocicado de cheiro singular,
Que de minha boca faz seu,
O cálice de prazeres inebriantes.
                                                    C.J.Maciel

Poema devidamente registrado em cartório em nome do autor. Toda e qualquer reprodução, sem expressa permissão, sofrerá as sanções cabíveis conforme rege a Lei dos Direitos Autorias.
Carlos Maciel CJMaciel
Enviado por Carlos Maciel CJMaciel em 22/10/2007
Código do texto: T704708
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Maciel CJMaciel
Recife - Pernambuco - Brasil, 46 anos
171 textos (5065 leituras)
4 áudios (170 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:01)
Carlos Maciel CJMaciel