Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Curso alterado

O que sou hoje nem sei, me tornei...

Assim tornado, arraso as cidades onde habitam os seres que me compõem.

Sensações, eu derramo.
Senso, já não tenho.

Sem explicações a mim mesmo,

Reinvento meus dias, pinto-os multicor e disfarço meus medos. Mau hábito que me afasta do que aflijo, mas dele não me livra. Perco meu norte. Volto-me pra um oeste bandoleiro, no qual o sol se põe. Declamo monólogos oníricos a esse sol que me incendeia.  A ele toda minha frente e meu verso; minha admiração que não cessa; minha cegueira e meu horizonte, ali, ao alcance do toque. E o toque é a materialização do sonho.

Sem explicações a mim mesmo.
Pelo menos você me entende.

OBS.: Bonito isso, né. Não é meu não, é do meu irmão. Créditos a Valdo.
Arpejo
Enviado por Arpejo em 23/10/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T706569

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 05:29)
Arpejo