Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E agora?

E agora: quem outrora foi embora
Bem na hora em que lá fora
O frio assoma o lugar?
E agora: sem demora, não
Vigora a estória
De amor que amei plantar?
E agora, já não ora aquele
crente, e a memória se ressente
das inglórias lutas ao acreditar?
E agora: se me tora,
lado triste me devora,
lado forte me explora,
lado reflexivo vai e volta.
Se imbricam e incorporam
um antagônico pensar?
E agora: toda flora, toda fauna
tão exótica, bela, rica deteriora
E isso tudo me deplora.
Como vou testemunhar?
Lado triste geme, chora,
quer ser lindo, quer e implora
ser ouvido e quer cantar.
Lado forte me ignora, foge,
vem e reelabora, e logo logo
some, mora em algum outro lugar.
Mas, não comigo...
Arpejo
Enviado por Arpejo em 24/10/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T707198

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3513 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 06:57)
Arpejo