Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tola poética capilar



Cabelo mesmo de poesia, misturando tons de natureza e sentimento, cheio de fios de aurora. E sóis pálidos, que brilham lânguidos, sem cerimônia. São atirados, às vezes intensos, e na confusão se embaraçam. Gemas de ouro na alvorada.
Contenho neles também as vastas cores do arrebol, sou poeta. Tenho fios de crepúsculo que tingem em sangue nossas tardes...são rosas rubras no horizonte, queratinas avermelhadas, amor...tapete de fogo, verte do meu crânio aceso.
Se mistura, se condensa...madeixas noturnas, fios obscuros, sóbrios, não querem ser incomodados, são vizinhos recatados, buscando o silêncio da madrugada. É noite e luto e solidão na minha cabeça, individualidade na multidão.
Nessa aquarela em que se enraizam meus cabelos, frutificam minhas idéias. A minha inspiração tende a aumentá-las, e nem sequer penso em cortá-las, madeixas quilométricas...!
Laura Inglorion
Enviado por Laura Inglorion em 24/10/2007
Código do texto: T708286

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Laura Inglorion
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
4 textos (106 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:44)
Laura Inglorion