Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indefinido

Se você é o nada que parece ser o tudo, se você é o ninguém que é todo mundo, o anônimo que todos conhecem o zoomórfico antropofizado, você é todos e ninguém... um mero homo sapiens, que na sua sapiência não sabe nada, um ignorante...graças a um Deus que nem mesmo você viu...seja...o que você for, será apenas uma cópia de vários ao mesmo tempo...que seja...ame a vida por isso..curta a sua passagem pela terra...não há volta...apaixone-se...beije...ame..viva...cometa erros...acerte...erre de propósito...aventure-se...tenha ciúmes, afinal você é um humano egoísta...perceba os perfumes...guarde o perfume da pessoa que você ama...não mate, nunca, ninguém tem o direito de destruir a vida de nenhum miserável...não destrua o sonho de ninguém, compartilhe seus sonhos....ame exageradamente...sofra, ame novamente...sinta saudades... E diga que você sente saudades... apesar de te dizer para nunca amar demais, não obedeça, "não é imortal posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure"....não traia os seus sentimentos, não traia quem você ama, não traia o seu amigo...
César Rezende
Enviado por César Rezende em 30/10/2007
Código do texto: T715831

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
César Rezende
Goiânia - Goiás - Brasil, 30 anos
31 textos (1150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 05:18)
César Rezende