Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A COSTELA DO ADÃO

Vou entregar a minha costela do Adão.

É verdade! Estou a pensar entregá-la à ciência no limiar da realidade.
Ser mulher, mãe, amante, trabalhadora, irmã e amiga, sem tréguas, as
vinte e quatro horas por dia, só com uma costela. Uma costela que enterrou o mistério da Natureza.

É verdade! Estou a pensar em entregar a minha costela do Adão.

Centenas de anos gastos, numa luta silenciosa, pelos direitos da minha condição de mulher e quando estou perto de os alcançar em pleno, a ciência num saciar da sensação de divindade, avança na sua ambição, sem ética, quase como uma provocação a esses direitos. Pelos direitos adquiridos, deixei de ser Eva procriadora passiva e passei, a ser Eva incubadora para a ciência, que está a trabalhar afincadamente para me substituir pela Eva máquina, sem amor, sem emoções, sem sentimentos. A continuar a avançar neste ritmo, deixam de existir filhos da mãe, filhos da puta e no futuro, os vindouros, serão os perfeitos filhos da máquina.

É verdade! Estou a pensar em entregar a minha costela do Adão, ou então... Talvez seja melhor, pensar, em iniciar outro tipo de luta.

"olhar interior"
quatro folhas
Enviado por quatro folhas em 31/10/2007
Código do texto: T718188
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
quatro folhas
Portugal, 71 anos
63 textos (3195 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:44)
quatro folhas