Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Possessão pelo ensimesmamento

Não tendo o que falar, apenas calo, e calo muito.
Cansado de quanto eu calo, escrevo, e escrevo muito.
E do tanto que eu escrevo, mudo de gênero, experimento.
E nos meus experimentos, inconformismo.
No meu inconformismo, desespero, livros e mais livros
sobre a mesa. Espero lê-los.
Espero tê-los em minha mente bem claros.
Espero a noite em claro me trazendo algo novo.
E de novo sinto-me só estando ao mundo, às pessoas.
Não quero ser igual, tal qual a menina cujo corpo a envaidece.
Não quero a minha mente envaidecida, nem posso dar-me isso.
Quero minha mão estendida, e quão é difícil estender as mãos.
Quão é difícil ser são. O mundo é um cão roendo o único osso
que sobrou do jantar, caçando a última espécie de animal selvagem
que sobrou na mata em desmatamento, rosnando a nós, outros cães,
querendo roubar-lhe sua minguada comida.
Sinto-me só. Estou só. Ninguém, nem mesmo eu, me entende.
Se é tristeza ou se é bonito, digo-vos “sou eu”.
E eu não sou bonito, nem na minha incoerência, nem na minha
inconstância, nem na minha preocupação, nem naquilo que eu sinto
agora. Não mora em mim aquele das vogas que desperta os suspiros,
e como suspiram as meninas. E como elas viram, olham, percebem.
Cada gesto, uma beleza. Não me contenho e distribuo sorrisos. E como
é bonito recebê-lo de volta. O rosto se abre como uma flor,
e revela, de novo, beleza. Pelo menos, posso vê-la claramente,
como poucos. Estariam loucos, cegos ou o quê? Talvez até seja um clichê,
e me tomo por sensível. Nem em tudo vejo beleza. Até vejo
em meu raciocínio.
Chega de lamentações e de murmúrios ao sexo oposto. Será amor demais?
Será egoísmo demais? Ou será, como diria um poeta maluquinho,
em sua tenra idade, coisa de poeta “tão chulo”?
Talvez seja delírio de pseudoeta embriagado, embargado no peito
e sem jeito de chorar e de gritar “mundo cão, me aceita!”.
Arpejo
Enviado por Arpejo em 02/11/2007
Código do texto: T719965

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3513 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 00:35)
Arpejo