Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[Uma Casa a Meio Caminho do Inferno]

[Aquela casa nos chama sem cessar, a nós, todos os loucos por amor]

Escreverei agora, a teu pedido, é claro,
o meu poema em teu corpo;
quero traçar com os meus lábios
o sublime caminho do teu gozo!

Diga-me: estás a um passo do inferno?
Então, se é assim, estás bem perto de mim;
eu te espero naquela Casa a Meio-Caminho,
e te digo: dá, não um, mas dois passos — ousa!

Eu quero os teus gemidos, os teus gritos;
não mais bastam as palavras escritas;
estas, eu já te disse, vibram lúbricas cordas,
mas, no entanto, são mudas... mudas!
 
Diga-me sim, o que o teu corpo deseja,
não fujas, não temas: corre para a luta,
corre para o embate dos nossos corpos,
vem por sobre mim, abre-me a tua cona,

deixa o teu almíscar de fêmea no cio
molhar os meus lábios sôfregos, e depois,
partamos numa cavalgada rumo ao gozo,
até quando as estrelas se apagarem!
 
Sim, escreverei o meu poema no teu corpo,
com os meus lábios quentes de desejo,
percorrerei ébrios caminhos na suavidade de tua pele,
e num longo beijo, fabricaremos o silêncio...
_____________________
[Penas do Desterro, 25 de janeiro de 2007]
Carlos Rodolfo Stopa
Enviado por Carlos Rodolfo Stopa em 05/11/2007
Reeditado em 10/07/2012
Código do texto: T724892
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Carlos Rodolfo Stopa e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=1377). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Rodolfo Stopa
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
979 textos (48685 leituras)
33 áudios (3319 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:33)
Carlos Rodolfo Stopa